Área plantada de limas e limões cresce 33% desde 2018

Segundo estudo da Fundecitrus, variedade tahiti predomina com 89% dos cultivos

Por |
Área plantada de limas e limões cresce 33% desde 2018
14deJunhode2022ás11:51

A área plantada de limões e limas no estado de São Paulo e no Triângulo Mineiro aumentou 33% nos últimos quatro anos, de acordo com o estudo Inventário de Árvores e Estimativa da Safra de Laranja do Cinturão Citrícola de São Paulo e Triângulo/Sudoeste Mineiro, divulgado pela Fundecitrus.

O levantamento, que faz um comparativo da citricultura na região entre os anos de 2018 e 2022, revela que a área plantada neste grupo saltou de 39.077 para  51.809 hectares no período.

Os bons resultados financeiros da cultura, especialmente entre 2019 e 2020, influenciaram na decisão dos produtores de investir mais nos cultivos, de acordo com a Fundecitrus.

Também vale destacar o crescimento do Brasil no mercado internacional. Em 2019, por exemplo, o limão foi a terceira fruta mais exportada pelo País em receita, garantindo US$ 104.617 milhões ao país. Os dados são da Abrafrutas (Associção Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e derivados). 

Limão tahiti   

A lima ácida tahiti segue sendo a  variedade predominante, com quase 89% de participação neste total, porém, o estudo aponta queda de 1º já que, em 2018, era de 90%.

Por outro lado, a produção de Limão Verdadeiro saiu de 9% para 11%, em 2022.

Com o crescimento da área, a participação de limões e limas na área total de citros passou de 8% em 2018 para 11% em 2022. Já as variedades das laranjas representam 97% das áreas da citricultura. 

Cargando...