Rússia estuda implantar política de preços fixos para fertilizantes

Governo trabalha mecanismo de fixação de preços de matérias-primas no mercado interno

Por |
Rússia estuda implantar política de preços fixos para fertilizantes
23deJunhode2022ás10:42

Apesar da guerra, o governo russo diz estar perto de implantar uma metodologia de preços fixos dos fertilizantes, favorecendo a compra de matéria-prima no mercado interno. A informação é do site russo Fertilizer Daily. 

Segundo o periódico, um “mecanismo de fixação de preços de matérias-primas para a produção de fertilizantes minerais fornecidos ao mercado interno pode começar a operar ainda este ano”.

O site ainda detalhe que o trabalho do governo da Rússia é garantir que os produtores de fertilizantes mineiras tenham acesso as matérias-primas, principalmente enxofre, sem majoração nos preços (ou qualquer lucro), para que o mercado interno não fique desabastecido.

“Temos um pedido correspondente. As empresas fornecedoras de matérias-primas adotarão uma política comercial que lhes permitirá fixar preços em um determinado patamar, dissociá-los da alternativa de exportação e fornecê-los a preços acordados aos produtores que vendem fertilizantes minerais para o mercado interno”, disse Maxim Shaskolsky, chefe do Serviço Federal Antimonopólio.

Brasil também busca alternativas

Vale lembrar que o Brasil também procura alternativas para enfrentar a crise mundial de fertilizantes. No último dia 1º, por exemplo, a comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Capadr) da Câmara dos Deputados aprovou o parecer do deputado federal José Mário Schreiner (MDB-GO) para criação do Programa de Desenvolvimento da Indústria de Fertilizantes (Profert). 

O objetivo é oferecer incentivos para as indústrias que queiram explorar insumos no Brasil, que ocupa a 4ª posição mundial no consumo global, com cerca de 8%.  Atualmente, cerca de 80% dos insumos utilizados no País são importados, a maioria da Rússia.  

Cargando...