Anvisa anuncia suspensão cautelar do agrotóxico carbendazim

Defensivo está entre os 20 mais utilizados no País por meio de 67 produtos diferentes

Por |
Anvisa anuncia suspensão cautelar do agrotóxico carbendazim
22deJunhode2022ás11:27

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu, de modo cautelar, a importação, produção, distribuição e comercialização defensivo agrícola carbendazim, e de seus produtos técnicos, até que seja concluído processo de reavaliação toxicológica. A medida foi publicada no Diário Oficial da União de hoje (dia 22).

O carbendazim está entre os 20 agrotóxicos mais utilizados no Brasil e atualmente possui 38 produtos formulados, além de 29 produtos técnicos a base da substância com registro ativo no país, envolvendo 24 empresas.

A suspensão temporária, motivada por suspeitas de mutagenicidade, carcinogenicidade e toxicidade pós aplicação, foi decidida em reunião extraordinária pública, realizada ontem.

A aprovação foi unânime entre os diretores da Anvisa. 

Decisão judicial

O processo de reavaliação do carbendazim foi iniciado pela Anvisa em dezembro de 2019 e vem sendo debatido mais ativamente em 2022.

No último dia 15, a Anvisa realizou reunião extraordinário interna sobre o tema, após decisão judicial que estabeleceu o prazo de 60 dias para posicionamento do Governo quanto a reavaliação do ingrediente ativo carbendazim.

No Brasil, o registro de defensivos não tem prazo de validade. Porém, a reavaliação é o instrumento técnico e legal para a revisão do perfil de segurança de produtos, a partir de novas informações produzidas pelos sistemas de monitoramento ou pesquisas científicas.

A reavaliação pode decidir pela retirada do produto do mercado ou pela manutenção, com ou sem a necessidade de adoção de medidas recomendadas.

Cargando...