Funcafé repassa R$ 5,49 bilhões em crédito para safra 2021/2022

Maior produtor de café do Brasil, o estado Minas Gerais lidera uso dos recursos, ficando com 68,2%

Por |
Funcafé repassa R$ 5,49 bilhões em crédito para safra 2021/2022
23deJunhode2022ás16:27

Balanço parcial do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), divulgado hoje (23), indica o repasse de R$ 5,49 bilhões em linhas de crédito para o setor cafeeiro durante a safra 2021/2022. 

O valor corresponde a 93% do total liberado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e repassado aos 34 agentes financeiros autorizados a gerenciar as aplicações.

Para o diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento do Mapa, Silvio Farnese, o volume histórico de recursos repassados comprova o amadurecimento tanto dos agentes financeiros quanto dos produtores com relação ao crédito .

"Este comportamento mostra que o Funcafé, nesta safra, apresentou um desempenho excelente em virtude da agilidade dos agentes financeiros, da taxa de juro mais atraente para os tomadores de crédito do setor e da atuação da Coordenação Geral do Café no  Mapa, que manteve um fluxo de  liberação de recursos rápido e eficiente", avalia.

O setor ainda tem até 30 de junho para utilizar o saldo de R$ 450 milhões. 

Minas Gerais lidera utilização dos recursos

Segundo dados do Funcafé, o estado de Minas Gerais, maior produtor brasileiro de café, foi o que mais demandou recursos, utilizando R$ 3,43 bilhões, até último levantamento, valor que representava 68,2% do total.

São Paulo ocupava a segunda colocação, com R$735,8 milhões (14,6%) e Espírito Santo, a terceira posição, com R$553,5 milhões (11%). 

Ainda de acordo com o Funcafé, de 1º de julho de 2021 até o dia 22 de junho de 2022 o montante aplicado era de R$ 5,04 bilhões, com destino que variava entre linha de comercialização (sendo R$ 1,86 bilhão), verba de custeio (R$ 1,13 bilhão); aquisição de Café (R$ 1,13 bilhão), capital de giro (R$ 664,3 milhões ) e recuperação de cafezais (R$ 252,1 milhões). 

Vem aí Safra 2022/2023

No último dia 7, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) publicou no Diário Oficial da União (DOU), a portaria nº 442, que dispõe sobre o direcionamento dos recursos para a safra 2022/2023.

A principal novidade é a possibilidade de transferência do saldo remanescente nas linhas ofertadas, no final do ano corrente, desde que os agentes financeiros sejam consultados.  

Para a próxima temporada, o Funcafé estima atingir novo montante recorde de recursos, com a oferta de R$ 6,05 bilhões.

Vale lembrar que, no último dia 14, o Mapa estimou em R$ 62,9 bilhões o valor bruto da produção de todas as lavouras dos Cafés do Brasil, para o ano-cafeeiro 2022 (cálculos até maio). 

Cargando...