Governo anuncia hoje Plano Safra 2022/2023

Frente Parlamenta da Agropecuária diz que "parte dos recursos terá liberação imediata"

Por |
Governo anuncia hoje Plano Safra 2022/2023
29deJunhode2022ás12:59

O assunto do dia é o lançamento, hoje (dia 29), às 16h30, pelo Governo Federal, do Plano Safra 2022/2023, que entrará em vigência a partir de 1º de julho

“Em uma inflação que é global, não adianta o Brasil querer controlar problemas mundiais. Precisamos apresentar nosso Plano e ajustar para que possa, imediatamente, ser aberto”, diz o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado federal Sérgio Souza (MDB-PR).

Para ele, este é o “Plano Safra mais esperado de todos os anos”, em virtude do momento de crise econômica mundial, de inflação e alta nos custos de produção como consequência da guerra. 

Volume de recursos e taxas de juros são “grandes desafios”

Ainda segundo Souza, o grande desafio do Safra 2022/2023 está no volume de recursos e na taxa de juros que precisam estar dentro das possibilidades e necessidades dos produtores.  

A respeito da existência de recursos orçamentários para que a abertura de crédito ocorra logo após a apresentação, o deputado explicou, em reunião realizada ontem (dia 28), na FPA, que parte considerável do pré-custeio já foi feito com o plano que encerra no próximo dia 30.

“Estamos falando de um plano que inicia dia 1º de julho, então, lógico que não existe todo o recurso disponível. Mas estamos trabalhando junto ao Ministério da Economia e já ajustamos o volume de crédito para abrir o Plano Safra de imediato”, afirmou Sérgio Souza. 

Presidente participará o lançamento

O Governo Brasileiro não antecipou detalhes do novo Plano Safra que, no entanto, deverá ser maior do que a edição anterior (quando os recursos foram de R$ 251,22 bilhões). No mês passado, o ministro Marcos Montes (do Ministério de Agricultura, Abastecimento e Pecuária) chegou a dizer que a pasta negociava um aumento de 22,4%. 

A apresentação de hoje terá a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, de Marcos Montes, do ministro Paulos Guedes (Ministério da Economia); e dos presidentes do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, respectivamente, Fausto Ribeiro e Pedro Guimarães.

Ontem, também durante reunião da FPA, o vice-presidente de negócios da Caixa, Celso Leonardo, afirmou que o agro é uma prioridade do banco. “Estamos presentes novamente, pois temos capilaridade e capacidade de entrega. Teremos um ano safra muito forte na Caixa”.

Cargando...