Prorrogado crédito emergencial para agricultores do Nordeste

CMN ampliou auxílio para produtores de cidades que decretaram calamidade pública

Por |
Nova data passa a ser 30 de novembro. (foto - Agência Brasil)

Nova data passa a ser 30 de novembro. (foto - Agência Brasil)

27deJulhode2022ás11:50

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou ontem (dia 26) a extensão do prazo de contratação às linhas emergenciais de crédito para produtores rurais e agricultores familiares do Nordeste afetados pelas enchentes no início do ano. 

A nova data passa a ser até 30 de novembro, conforme definido em reunião extraordinária do CMN.

A medida beneficiará principalmente moradores da costa leste da Região Nordeste, atingidos por fortes chuvas desde o fim de maio. 

Isso porque uma outra mudança é que passa ser possível solicitar acesso as linhas de crédito do Fundo Constitucional do Nordeste os produtores afetados pelas chuvas entre 1º de novembro do ano passado até 31 de julho deste ano – inicialmente o limite era em fevereiro de 2022.

Os temporais recorrentes têm afetado principalmente o leste de Pernambuco e de Alagoas desde maio.

As mesmas datas valem para a renegociação de dívidas do crédito agrícola autorizada pelo CMN em março.

Para ter direito às linhas emergenciais de crédito e à renegociação, os produtores rurais e agricultores familiares precisarão produzir em municípios da área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) que tenham decretado situação de emergência ou estado de calamidade pública.

Pequenos negócios

O CMN também prorrogou o prazo de contratação das linhas do Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado, destinada a donos de pequenos negócios afetados pelas enchentes também até 31 de julho.

Cargando...