Cepea: pintainho de um dia fica 9,4% mais caro em julho

Segundo a Embrapa, insumo representa cerca de 14% dos custos na avicultura de corte

Por |
Alta demanda pelo insumo elevou preços a R$ 2,54 nas incubadoras. (foto - Márcio Saatkamp/Embrapa)

Alta demanda pelo insumo elevou preços a R$ 2,54 nas incubadoras. (foto - Márcio Saatkamp/Embrapa)

29deJulhode2022ás10:44

Os preços do pintainho de corte de um dia, que historicamente têm poucas variações durante o ano, têm se elevado consecutivamente em julho, atingindo patamares recordes, segundo dados do Cepea.

O aumento está atrelado à maior demanda do setor pelo insumo, além do elevado custo de produção nas incubadoras.

No acumulado de julho (até o dia 28), o animal negociado no estado do Paraná se valorizou 9,2%, indo a R$ 2,54/cabeça no dia 28, o maior valor nominal da série do Cepea, iniciada em 2014. 

Segundo a Embrapa Suínos e Aves, o custo do pintainho de um dia representava 14,34% do custo de produção da avicultura de corte em junho. Na comparação com 12 meses antes, o preço já havia subido 1,18%, mesmo antes do mês de julho.

O principal custo de produção no setor segue sendo a nutrição, com mais de 73% do total.

Temas en esta nota

Cargando...