Embarques de óleo e farelo de soja disparam até abril

Já o processamento do grão aumentou de forma mais modesta em 8%

Por |
Embarques de óleo e farelo de soja disparam até abril
08deJunhode2022ás15:06

 

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) atualizou as estatísticas do complexo soja no Brasil até abril de 2022 com destaque para o aumento das exportações de farelo e óleo de soja, respectivamente, em 35% e 69%.

Os dados da amostra, que representa aproximadamente 83% do esmagamento da soja no país, registraram que o processamento do grão atingiu 13 milhões de toneladas no primeiro quadrimestre deste ano, aumento de 8% em relação ao mesmo período de 2021.   

Já a produção do farelo de soja ficou em 10 milhões de toneladas e a do óleo de soja em 2,6 milhões de toneladas, volumes ligeiramente superiores aos verificados nos quatro primeiros meses do ano passado.  

No mesmo periódo, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as exportações do coplexo de soja cresceram 3% para a soja em grão (de 31,5 milhões de toneladas para 32,4 milhões), 35% para o farelo de soja (de 4,6 milhões de toneladas para 6,2 milhões) e 69% para o óleo de soja (de 420 mil toneladas para 709 mil). 

Projeções para o mercado

As projeções anuais para o complexo soja em 2022 sofreram algumas alterações em relação à última estimativa, com destaque para as seguintes variáveis:

1- redução das exportações de soja em 200 mil toneladas, ficando em 77 milhões de toneladas;

2- aumento do processamento do grão em 100 mil toneladas, alcançando 48,1 milhões de toneladas, com impactos positivos na produção de farelo e óleo;

2- aumento das exportações de óleo de soja, crescendo de 1,8 milhões de toneladas para 2 milhões de toneladas.  

Apesar de reajustes pontuais nos preços de referência da soja, farelo e óleo, a Abiove mantém a projeção de que as exportações dos três produtos atinjam cerca de US$ 58 bilhões em 2022. 

 

Cargando...