CNA debate tecnologia e inovação no campo

Tema foi discutido durante audiência pública na Câmara dos Deputados

Por |
Crédito:  banco Getty Images.

Crédito: banco Getty Images.

13deJulhode2022ás10:03

O mesmo Brasil que comemora a chegada do sinal 5G puro, cuja estreia ocorreu em Brasília, tem a maioria de suas propriedades rurais ainda sem acesso à internet. 

Essa dualidade de realidades norteou o debate sobre conectividade e inovação no campo, realizado ontem (dia 12) pela Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados.

O coordenador de Inovação do Sistema CNA/Senar, Matheus Ferreira, que participou da audiência pública,falou sobre o avanço da tecnologia na agricultura brasileira e a relevância da conectividade para o setor rural.

“A conectividade no campo tem papel fundamental nos ganhos de produtividade e rentabilidade. Por isso, o setor precisa de investimentos, seja do setor público ou privado”, disse.

Ele recordou o Censo Agropecuário 2017, segundo o qual mais de 5 milhões de propriedades rurais do Brasil, ou seja, 72% =, não têm acesso à internet. Isso representa uma área de quase 196 milhões de hectares.

Desse total, 50% estão na região Nordeste e 91% são propriedades com até 100 hectares.

“A gente percebe que quanto menor a área, maior a deficiência de conectividade, o que muitas vezes está ligada à capacidade de investimento do produtor em contratar esse serviço. E apesar dos avanços no leilão do 5G e no Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (FUST), ainda existe uma grande quantidade de produtores desconectados”, afirmou Matheus.

Tendências 

Levar internet às pequenas propriedades rurais é o primeiro passo rumo a uma trajetória mundial de possibilidades para melhorar a produção no campo que incluem o uso de sensores e drones no campo, inteligência artificial, ciência e análise de dados, internet das coisas e realidade virtual.

Porém, segundo o representante da CNA, tão importante quanto possibilitar o acesso é a garantir a formação e a capacitação dos produtores para as novas tecnologias.

Uso exemplo citado foi a plataforma Prover, que traz soluções para o uso de ferramentas digitais em propriedades rurais, auxiliando na tomada de decisão dos produtores, independentemente de sua localização no território brasileiro.

Além da CNA, participaram da audiência pública parlamentares e representantes da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), dos ministérios da Agricultura e das Comunicações, da Conexis Brasil Digital, da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e da Datora Telecom.

Cargando...