Exportação de frango cresce 6% até julho, diz ABPA

Em receita, acréscimo foi de 33,3% na comparação com mesmo período de 2021

Por |
Em cenário oposto, vendas da carne suína caíram 8,9%. (Foto: divulgação ABPA)

Em cenário oposto, vendas da carne suína caíram 8,9%. (Foto: divulgação ABPA)

05deAgostode2022ás11:55

As exportações brasileiras de carne de frango, considerando produtos in natura e processados,  totalizaram 2,828 milhões de toneladas entre janeiro e julho, segundo levantamento publicado ontem (dia 4) pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). 

O número supera em 6% o total embarcado pelo país no mesmo período de 2021, com 2,668 milhões de toneladas.

Em receita, o valor atingido foi de US$ 5,620 bilhões, número 33,3% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, de US$ 4,216 bilhões.

Já os dados de julho apontam queda de 4,5% no volume exportado, porém acréscimo na receita de 20,7%. No mês passado, o Brasil exportou 405,3 mil toneladas, com saldo de US$ 892 milhões neste ano.

Emirados Árabes Unidos na liderança

Os Emirados Árabes Unidos, novamente, aparecem na liderança do ranking de principais compradores da carne de frango do Brasil, com 37,8 mil toneladas exportadas em julho, número 11% superior ao alcançado no mesmo período de 2021.

A China, em segundo, importou 37,5 mil toneladas, com uma redução de 40,5%, na comparação com julho de 2021. Em terceiro lugar, a Árabia Saudita importou 37,2 mil toneladas (+52,7%). 

“O resultado confirma as expectativas da ABPA de manutenção das exportações em patamares acima de 400 mil toneladas mensais até o final do ano, mostrando a forte demanda global pelo produto brasileiro”, destacou o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

 

Cargando...