Volume de peixe exportado pelo Brasil cresce quase 50%

Dado faz parte de informativo periódico que acompanha as exportações da cadeia

Por
Volume de peixe exportado pelo Brasil cresce quase 50%
10deFevereirode2022ás13:34

As exportações da piscicultura brasileira seguem em alta. O boletim periódico elaborado pela Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas/TO), em parceria com a Associação Brasileira da Piscicultura (PeixeBR), indica que no ano passado o país exportou 9,9 mil toneladas, em 2020 foram 6,7 mil toneladas; aumento de 49%. A receita gerada foi de US$ 20,7 milhões, em 2021, contra US$ 11,7 milhões, em 2020, crescimento de 78%.

“O forte aumento das exportações em 2021 reflete uma tendência de crescimento que ocorreu nos últimos anos. Em 2021, houve uma influência do dólar valorizado e uma retração da demanda no mercado interno, o que fez com que algumas empresas orientassem suas vendas para o exterior”, explica Manoel Pedroza, pesquisador da Embrapa Pesca e Aquicultura na área de economia aquícola.

No ano passado, os principais destinos foram: Estados Unidos (com 64% de participação), Colômbia (9%) e China (8%). Os três países foram responsáveis por importar 81% do peixe produzido no Brasil. Os Estados Unidos importaram US$ 6,2 milhões de peixes inteiros congelados, US$ 5 milhões de filés frescos ou refrigerados e US$ 2 milhões de filés congelados.

Segundo o pesquisador, a liderança dos Estados Unidos dificilmente mudará. “Apesar de haver uma tendência de diversificação dos destinos, é pouco provável que isso ocorra no médio prazo. A reabertura do mercado europeu, fechado para as exportações brasileiras de pescados desde 2018, será fundamental para a ampliação dos destinos”, assinala.

Tilápia segue como protagonista

A tilápia é a espécie mais exportada pelo país e lidera a produção nacional. Em 2021, foram 8,5 mil toneladas exportadas, gerando um volume de US$ 18,2 milhões. A tilápia respondeu por 88% das exportações brasileiras de peixes no ano passado. Em segundo lugar estão os curimatás, com 9% e US$ 1,8 milhão.

O Mato Grosso do Sul responde por 37% do volume financeiro movimentado pela exportação de tilápia, seguido do Paraná, com 34%. As categorias de produtos mais exportadas pelos dois estados foram os filés frescos ou refrigerados (Mato Grosso do Sul) e os peixes inteiros congelados (Paraná).

Publicação trimestral

Os números divulgados pelo Informe do Comércio Exterior têm como fonte o Comex Stat, portal do Ministério da Economia que divulga estatísticas relacionadas ao comércio exterior. Editado a cada três meses, o informativo começou no início de 2020 e já cobre dois anos completos, incluindo 2021. Essa é a oitava edição.

A publicação é resultado do BRS Aqua, principal projeto da Embrapa na área de aquicultura, e compõe o Centro de Inteligência e Mercado em Aquicultura (CIAqui). Tem três fontes de financiamento: o Fundo Tecnológico do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Funtec/BNDES); a Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAP/MAPA), cujo recurso é operacionalizado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e a Embrapa.

O comando do BRS Aqua fica a cargo das pesquisadoras Lícia Lundstedt, da Embrapa Pesca e Aquicultura (que também é chefe-adjunta de Pesquisa e Desenvolvimento dessa unidade), e Angela Furtado, da Embrapa Agroindústria de Alimentos (Rio de Janeiro-RJ).

*Com informações da Embrapa

Cargando...