Etanol e açúcar começam maio em queda

Derivados de cana tiveram mais oferta com inicio da moagem da safra 2022/2023

Por |
Etanol e açúcar começam maio em queda
10deMaiode2022ás16:36

O início da moagem de cana-de-açúcar da safra 2022/2023 pressionou os preços dos etanóis e do açúcar para baixo, segundo os indicadores do Cepea/Esalq divulgados nesta terça-feira (dia 10).

Segundo a primeira estimativa da Conab para cana-de-açúcar, a produção deverá totalizar 596,1 milhões de toneladas nesta safra, um aumento de 1,9% em relação à safra 2020/21.

A área de colheita deverá cair 1,3% devido à forte concorrência das áreas agricultáveis com as culturas granífera, mas há expectativa de recuperação da produtividade em 3,2%, com rendimento médio esperado de 72.609 kg/ha nos canaviais.

Etanol caiu no spot

Os preços dos etanóis hidratado e anidro caíram no mercado spot do estado de São Paulo. Entre 2 e 6 de maio, o Indicador CEPEA/ESALQ do hidratado fechou a R$ 3,3198/litro, baixa de 5,05% frente ao da semana anterior.

No caso do etanol anidro, o Indicador CEPEA/ESALQ fechou em R$ 3,9039/litro, recuo de 3,99% no mesmo comparativo.

Segundo pesquisadores do Cepea, esta foi a segunda semana consecutiva de queda, e o movimento esteve atrelado ao maior número de usinas moendo a cana-de-açúcar da safra 2022/23.

Preço do açúcar também baixou 

Os valores do açúcar cristal iniciaram o mês de maio em queda. Nessa segunda-feira, 9, o Indicador do açúcar cristal CEPEA/ESALQ, cor Icumsa de 130 a 180, fechou a R$ 133,32/saca de 50 kg, baixa de 1,56% no acumulado da parcial deste mês.

De acordo com pesquisadores do Cepea, ainda que de forma não volumosa, a entrada do cristal da nova temporada 2022/23 é o principal motivo para o recuo dos valores no mercado doméstico.

Ressalta-se que algumas usinas continuam priorizando a produção do etanol e do açúcar VHP para atender aos contratos de exportação. 

Cargando...