The New York Times: Brasil foi alertado a comprar fertilizante russo antes da guerra

Movimento explica chegada de carregamentos até hoje ao país, diz reportagem

Por |
The New York Times: Brasil foi alertado a comprar fertilizante russo antes da guerra
11deMaiode2022ás14:38

 

De acordo com uma matéria publicada no jornal norte-americano The New York Times, fertilizantes provenientes da Rússia continuam a chegar ao Brasil porque os compradores brasileiros foram avisados dias antes da invsão russa à Ucrânia.

Pouco antes do início da guerra, as autoridades brasileiras alertaram os agricultores sobre a escassez de fertilizantes no mercado global que poderia ocorrer com o conflito e especialistas previram que o Brasil tinha apenas três meses de estoque, conforme noticiado por Jack Nicas and André Spigariol.

O Brasil, então, correu para comprar fertilizante russo logo antes da invasão para manter os embarques no início da guerra. E embora a compra de fertilizantes russos em si não tenha sido proibida, os compradores brasileiros tiveram que enfrentar sanções aos bancos russos e obstáculos logísticos que os especialistas temiam que ainda cortassem o comércio.

Estoques de fertilizantes

Os compradores conseguiram encontrar maneiras de contornar esses obstáculos, incluindo o uso de um banco russo excluído das sanções e a ajuda do Citigroup em Nova York, diz a reportagem do NY Times.

É por isso que, agora, dois meses depois, o Brasil está reabastecendo seus estoques de fertilizantes – com a ajuda da Rússia. Assim como o gás russo que flui através de gasodutos para a Europa, centenas de milhares de toneladas de fertilizante russo chegaram ao Brasil desde a invasão. E mais estaria a caminho.

Antes da guerra, os compradores brasileiros compraram mais potássio russo do que o normal, resultando na importação de 750.000 toneladas de fertilizante em março, grande parte dele potássio, segundo estatísticas do governo. Foi um recorde para março e um aumento de 14% em relação ao mesmo mês do ano passado.

 

Cargando...