São Paulo prevê produção maior em 10 itens nesta safra

Confira os resultados para milho, feijão da seca, arroz, soja, trigo e algodão, entre utros

Por |
São Paulo prevê produção maior em 10 itens nesta safra
30deMaiode2022ás17:14

Levantamento da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) de São Paulo prevê aumento de produção na safra 2021/2022 em 10 das 19 culturas analisadas entre 1º de fevereiro até 9 de março. 

O estudo, realizado pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), também apresenta previsões de área, além de apontar maior produtividade em 13 dos produtos observados.

Um deles é o feijão da seca, cujas previsões são de aumentos de 29,1% de área plantada (15,8 mil hectares), de 66,1% na produção esperada (39,4 mil toneladas) e de 28,7% de incremento na produtividade. 

O milho, que no levantamento de fevereiro já registrava pequena queda na área em produção (332 mil hectares) – com uma variação negativa em 0,4%, comparada a safra anterior –  encerra o período com aumento na produção de 4,2% (em virtude do aumento de produtividade).

Neste ano, safra a produtividade média é de 6.582 kg/hectare, a maior já observada desde 1983.

Já no levantamento do milho safrinha neste ano safra, os primeiros números indicam aumentos de 64% na produção e de 61,2% na produtividade.

Segundo Felipe Pires de Camargo, pesquisador e diretor do Centro de Pesquisa de Informações Estatísticas dos Agronegócios do IEA, o ano safra 21/22 apresenta perspectivas positivas pois tem condições climáticas favoráveis à produção. 

Soja e algodão

De acordo com o estudo, a produção de soja deve manter a produtividade do ano anterior, porém com aumento de 5,6% na produção e de 5,5% na área de cultivo. Já as informações coletadas para a cultura do algodão, apontam 59,7% de expansão na área cultivada no Estado, que atualmente é de 9.258,7 ha, e de 23,6% na produtividade média  (3.376 kg/há), em relação à 2020/21. 

Essa produtividade do algodão, em conjunto com a expansão da área, faz com que a estimativa  no Estado seja de 31.259,5 toneladas, com aumento considerável de 97,3% em relação à safra anterior.

Arroz

A previsão para a cultura do arroz  também indica aumentos e mostra área de 7,6 mil hectares, com produção correspondente de 754,1 mil sacas de 60 kg (45,2 mil toneladas).

Banana

Com relação à banana, o segundo levantamento da safra para 2021/22 projeta 1.043,4 mil toneladas da fruta, o que indica diminuição de 1,5% na produção e aumento de produtividade de 1,6% em relação à safra 2020/21. A cultura concentra-se na CATI Regional de Registro, que responde por 71,5% da produção paulista.

Laranja

Com relação à laranja, a estimativa preliminar é de 303,2 milhões de caixas de 40,8 kg de laranja (12.370,8 mil toneladas). Esse resultado corresponde a 153,8 milhões de pés em produção - números muito próximos à safra anterior. Os próximos levantamentos refletirão mais adequadamente o comportamento da cultura nesta safra.

Café

A previsão de frustração de alta na safra de café foi confirmada com o levantamento, que tem estimativa de produção de 4,41 milhões de sacas de 60 kg de café beneficiado (264,74 mil toneladas), uma redução de 2,99% diante da primeira estimativa. Essa menor produção foi decorrente da queda de 2,31% na produtividade das lavouras, que registrou nesse levantamento o rendimento de 23,27 sc./ha.

Mandioca

O primeiro levantamento de mandioca para indústria indica redução de 8,4% na área cultivada, que passou de 59,0 mil hectares na safra anterior para 54,0 mil hectares. A área em produção apresentou redução de 10,5%, passando de 43,0 mil hectares para 38,5 mil hectares. A expectativa em relação à produtividade foi bastante positiva, 2,2% maior (29.591 kg/há), resultando em uma produção de 1.139,5 mil toneladas, 8,5% menor quando comparada à safra anterior.

Tomate

No caso do tomate período de inverno da safra 2021/22, cuja estimativas iniciais já eram de queda de 41,1% na área cultivada (com 3,0 mil hectares), e de menor produção em 44,6% (213,3 mil toneladas) em relação à safra de 2020/21, os resultados atuais apresentaram variações negativas para área (-5,3%), para produção (-5,5%) e na produtividade (-0,2%).

Trigo

Em relação ao plantio para cultura do trigo no Estado, o levantamento prevê uma retração de área e produção de 9,1% em relação à safra passada, atingindo 89,9 mil hectares e 264,1 mil toneladas. Apesar de outras fontes indicarem um incremento na área plantada, o levantamento não confirmou essa tendência. Com relação ao triticale, os dados indicam um aumento na intenção de plantio em área de 66,8% e 66,6% em produção.

Cargando...