Hortitec prevê R$ 200 milhões em novos negócios

Exposição, que ocorre em Holambra (SP), está entre principais do setor de flores, frutas e hortaliças da América Latina

Por |
Hortitec prevê R$ 200 milhões em novos negócios
21deJunhode2022ás17:36

Instalada em um espaço de 30 mil m², com participação confirmada de 470 expositores do Brasil e do Exterior, e expectativa de público de 30 mil pessoas – em três dias – começa nesta quarta (dia 22), em Holambra, a 27ª HORTITEC - Exposição Técnica de Horticultura, Cultivo Protegido e Culturas Intensivas.

Reconhecida entre as mais importantes do setor de hortifrutis da América Latina, a exposição ostenta números também quando o assunto é inovação no setor de flores, frutas e hortaliças: serão mais de 40 novidades apresentadas aos visitantes.

A Embrapa, por exemplo, lança na quinta (dia 23) novas cultivares de batata-doce, que se destacam pelos tons de roxo e de laranja, que são indicativos do alto teor de compostos bioativos benéficos para a saúde, como as antocianinas e o betacaroteno, respectivamente.

No evento, estarão expostas as espécies BRS Cotinga e BRS Anembé que, apesar da semelhança na casca e na polpa roxas, são diferentes na destinação. A BRS Cotinga é recomendada para processamento industrial na forma de chips, farinha, xarope de amido e outros produtos derivados; e a batata-doce BRS Anembé para o mercado de mesa, em preparos culinários assados como purês, doces caseiros e pães.

Já a batata-doce CIP BRS Nuti, desenvolvida em parceria com o Centro Internacional de la Papa (CIP) do Peru, tem casca e polpa alaranjadas e possui dupla aptidão, podendo atender ambas as finalidades.

Os pesquisadores da Embrapa participam, também na quinta, do painel Embrapa de Inovação & Negócios com o tema Bioinsumos para a produção de hortaliças. O debate, como diz o nome, é sobre panorama atual e tendências de mercado de novos insumos agrícolas, produtos biológicos e alternativas para suprir a carência de fertilizantes minerais. 

APTA também participa

A Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), ligada a Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, também é presença confirmada na Hortitec, e vai apresentar ao público resultados de suas atividades de pesquisa, com foco nos produtores rurais.

Entre as novidades está o Bokashi, um composto fermentado elaborado a partir de resíduos agroindustriais, utilizado como adubo, com melhora nas propriedades químicas, físicas e biológicas do solo.

Ainda na temática da sustentabilidade, mas agora no cultivo de hortaliças folhosas, a APTA apresenta pesquisas que propõem a introdução de plantas de cobertura no sistema de produção e o plantio direto sobre a palha, com redução de espécies daninhas e menor consumo de água.

Também haverá a apresentação de uma nova cultivar de banana-prata: a VTP Hayashi, que possui características vantajosas frente às principais cultivares plantadas no Brasil, como maior produtividade, comprimento, diâmetro e massa da fruta. 

Soluções para os produtores

As soluções tecnológicas também são destaques da Hortitec.  Uma delas é a Descascadora de Mandioca (foto) da NHS, que promete reduzir ao máximo a perdas do processo. Outra vem da Valagro: chama-se Talete, a plataforma que promete otimizar o uso da água pelas plantas, durante a cultura.

E também tem os tratores. A Agritech apresentará soluções em mecanização destinadas às culturas de frutas e hortaliças e leva para o espaço a linha de tratores das versões 1155 Fruteiro e 1160 Fruteiro, que atendem às exigências das normas internacionais de emissões de poluente e baixo ruído.

De acordo com a empresa, a tecnologia já está alinhada com o conceito em eficiência e adequada ao programa MAR-1 (Máquinas Agrícolas e Rodoviárias – Fase 1). 

Cargando...