Prévia da inflação: IPCA-15 foi de 0,69% em junho, divulga IBGE

Aumento é de 0,10 ponto percentual na comparação com maio e aponta para alta de 5,65% no ano.

Por |
Prévia da inflação: IPCA-15 foi de 0,69% em junho, divulga IBGE
24deJunhode2022ás10:47

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação, fechou junho em 0,69%, segundo divulgou hoje (24) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Trata-se de um aumento de 0,10 ponto percentual na comparação com a prévia de maio, quando a taxa foi de 0,59%. Já no ano, o IPCA-15 acumula alta de 5,65% e, em 12 meses, de 12,04% - ainda abaixo dos 12,20% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. 

Em junho de 2021, a taxa foi de 0,83%.

Segundo o IBGE, o período registrou alta em todos os grupos de produtos e serviços pesquisados, sendo o plano de saúde, que subiu 2,99%, o item que mais “pesou” na taxa do mês.

Já o maior impacto ficou com o setor Transportes, que, apesar da alta de 0,84%, teve com desaceleração na comparação com maio (1,80%). A queda nos preços dos combustíveis (-0,55%) foi o que mais influênciu na média (frente a 2,05% em maio).

Desta forma, embora o óleo diesel tenha subido 2,83%, o etanol e a gasolina caíram 4,41% e 0,27%, respectivamente. Já as passagens aéreas tiveram alta de 11,36%.

Preço da cenoura despencou 

Puxado pela cenoura, com queda de 27,52%, a taxa do grupo alimentação e bebidas fechou maio em alta de 0,25%, depois de ter subido 1,52% em maio. Em abril, a taxa foi de 2,25%

Houve redução significativa também nos preços do tomate (-12,76%), da batata-inglesa (-8,75%), das hortaliças e verduras (-5,44%) e das frutas (-2,61%).

O leite longa vida, que havia subido 7,99% em maio, registrou 3,45% de alta em junho.

A alimentação fora do domicílio também registrou alta menos intensa na passagem de maio (1,02%) para junho (0,74%). Isso ocorreu principalmente por conta do lanche, que registrou alta de 1,10%, frente à variação de 1,89% no mês anterior. A refeição (0,70%), por sua vez, apresentou resultado acima do registrado em maio (0,52%).

Demais grupos

Além do reajuste no plano de saúde, a alta de 1,38% nos produtos farmacêuticos contribuiu para aumento de 1,27% setor de Saúde e cuidados pessoais . Já o grupo Habitação, que havia registrado queda no mês anterior (-3,85%), subiu 0,66% em junho. E o  Vestuário ficou com alta de 1,77% . Os demais grupos ficaram entre o 0,07% de Educação e o 0,94% de Artigos de residência.

 

Cargando...