VBP do Agro pode atingir R$ 1,241 trilhão em 2022

Lavouras são "carro-chefe" do indicador, conforme dados de junho

Por |
Crédito da imagem: Mapa.

Crédito da imagem: Mapa.

11deJulhode2022ás17:34

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2022 deve alcançar R$ 1,241 trilhão,  número que é 1,6% superior ao obtido em 2021, segundo dados de junho. 

As lavouras, com faturamento de R$ 875,50 bilhões, foram as principais responsáveis pela estimativa de alta do VBP em 2022, com crescimento real de 5,2%.

Os cinco itens como melhor desempenho do VBP, após as informações de junho, são: soja (+28,3%), milho (12,9%), cana-de-açúcar (9,7%), café (5,0%) e algodão (3,5%).

Por outro lado, houve retração de 6,2% na pecuária, repetindo cenário de março. O valor atual está em R$ 365,71 bilhões.

A diminuição está relacionada com a queda dos preços internos, principalmente para suínos, bovinos e frangos. 

Conforme nota divulgada hoje (dia 11) pela Secretaria de Política Agrícola (SPA), do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), as lavouras têm participação no VBP de 70,0%, enquanto a pecuária fica com 30,0% . 

Preços são decisivos

Também de acordo com a SPA, os preços têm sido decisivos para os resultados até agora e representam 59,4% do VBP total.

Além dos itens já mencionados, a elevação do VBP é beneficiada também pela alta, mesmo que com valores absolutos não tão expressivos, de produtos como banana, batata-inglesa, feijão, tomate e trigo, que têm peso relevante no IPCA.

"Um grupo pequeno de produtos, formado por arroz, cacau, laranja, uva e soja, teve retração do valor da produção, devido a preços mais baixos. Entretanto, para alguns desses, como soja e arroz, a redução se deve à seca, que atingiu Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul", informa nota divulgada hoje. 

Como tem sido mostrado em relatórios anteriores, o VBP regional é liderado por cinco estados: Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Goiás, que contribuem com 63,0% do VBP nacional.

O relatório completo está disponível no site do Mapa.

Cargando...