Índice de preços Ceagesp fecha junho em queda de 1,91%

Maior redução na comparação com maio ficou com o setor de Verduras, de 13,99%

Por |
Crédito: Unsplash.

Crédito: Unsplash.

12deJulhode2022ás17:32

O índice de preços da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo) encerrou junho com queda de 1,91%, em comparação com maio, de acordo com balanço divulgado hoje (dia 12).

Nos últimos três meses, o indicador acumula redução de 12,09%.

Segundo Ceagesp, o resultado relaciona-se com a maior estabilidade na oferta dos produtos, uma vez que as condições climáticas foram favoráveis.

Em junho, o destaque ficou com o setor de verduras que, após apresentar altas volatilidades de preço no início do ano, vem registrando valores abaixo da média mensal e fechou o mês com redução de 13,99%.

Dos 38 itens cotados nesta cesta de produtos, 81,58% estavam “mais baratos” para os consumidores, com destaque para o brócolis ninja (-49,26%), salsa (-37,69%) e o nabo (-32,60%). Já a maior alta ficou com o milho verde, de 20,17%  

O setor de legumes também apresentou queda nos preços, de 5,53%, sendo as principais reduções registradas para cenoura (-24,75%), tomate pizza d’oro (-20,12%) e berinjela (-17,68%).

Na contramão, ficou mais caro comprar pepino caipira, com alta de 43,62%; vagem macarrão (+43,18%) e chuchu (+26,97%). 

Preços das frutas subiram

Ao contrário dos anteriores, o setor de frutas fechou junho com alta nos preços de 1,39%. Segundo Ceagesp, dos 38 itens cotados nesta cesta de produtos, 52,63% apresentaram uma variação positiva em seus preços médios.

As principais altas ocorreram nos preços de: mamão havaí, que subiu 63,43%, do mamão formosa, com alta de 22,83%; cuja produção foi afetada pelo frio, que provocou uma diminuição no ritmo de maturação e reduziu a oferta.

Também a melancia ficou mais cara, com alta de 10,14%, como consequência da redução na colheita em Goiás.

Já as principais reduções ocorreram nos preços da uva itália (-11,60%), da uva benitaka (-11,30%) e da banana prata. 

Demais índices

O setor de diversos apresentou uma queda nos preços de 0,62% com redução mais significativas na cebola (-18,37%) e na batata lavada  (-2,13%); já o grupo de pescados fechou com redução de de 3,15%.

Cargando...