CNA estima crescimento de 4,3% no VBP do Agro em 2022

Riqueza gerada dentro das fazendas chegaria a R$ 1,38 trilhão

Por |
VBP do milho deve ser 21,6% maior do que em 2021, estima CNA. (Crédito: governo do Paraná)

VBP do milho deve ser 21,6% maior do que em 2021, estima CNA. (Crédito: governo do Paraná)

21deJulhode2022ás16:15

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) estima crescimento de 4,3% no Valor Bruto de Produção (VBP) do agro em 2022, e projeção de alcançar R$ 1,38 trilhão, após dados de junho. 

Os números fazem parte de relatório divulgado nesta quinta (dia 21) e consideram valores reais, deflacionados a partir do IGP-DI do mês e mostram uma terceira elevação na previsão ao longo do ano.

A projeção é superior a do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), apontada em  1,6%, conforme divulgada no início do mês.

Para a CNA, milho e trigo foram os principais destaques até agora, enquanto soja e pecuária tiveram redução nas projeções.

Para o cálculo do VBP, a confederação considerou as produções agrícolas e pecuárias e a média de preços recebidos pelos produtores em todo o país no primeiro semestre. 

Soja em queda, milho em alta

Após prejuízos causados pela seca em alguns dos principais estados produtores, a colheita da soja registrou queda no VBP de 8,3%.

O milho, por outro lado, deverá entregar aumento de 21,6%, na comparação com o ciclo anterior, em cenário impulsionado pela produção da segunda safra.

A colheita alcança cerca de 40% da área plantada, 9 p.p. adiantada em relação ao ano anterior, segundo a CNA, e mesmo com a cigarrinha causando danos nas lavouras.

Já a semeadura do trigo entra na reta final, com cerca de 90% da área já semeada e projeção de alta de 29,1% no VBP da cultura, principalmente diante dos bons preços no mercado internacional.

O VBP Agrícola está projetado em R$ 944,4 bilhões em 2022, 7,4% acima de 2021. 

Pecuária ainda tenta superar 2021 conturbado

As estimativas da CNA são menos otimistas quando o assunto é a pecuária nacional. No setor, o VBP é projetado em R$ 440,3 bilhões, com queda de 1,7% na comparação com 2021, ano "conturbado" de acordo com a entidade.

A maior redução deste grupo, de 6,4%, decai sobre a produção de leite, devido abaixa captação no primeiro trimestre.

Já a carne bovina tem crescimento da produção projetado em 2,3% para 2022, alcançando 10 milhões de toneladas.

O produto segue como principal resultado do VBP da Pecuária, respondendo por praticamente 50% de todo o faturamento.

Cargando...