Banana sobe até 56% com baixa oferta em regiões produtoras

Preço da nanica no atacado paulistano saltou 32% em julho

Por |
Produtores de banana tê baixa oferta nas principais regiões produtoras. (foto - CNA)

Produtores de banana tê baixa oferta nas principais regiões produtoras. (foto - CNA)

27deJulhode2022ás16:32

Julho está sendo marcado por aumento de preço da banana em Linhares (ES) e outras regiões produtoras do País, resultando em preços mais altos também no atacado da capital paulista.

Segundo o HF Brasil, no caso do polo capixaba, segundo produtores consultados pelo Hortifruti/Cepea, o ocorrido se deve ao baixíssimo volume de produção local, sobretudo para a fruta de primeira qualidade nas bananeiras.

Assim, a média de preço em Linhares, na parcial de julho (1º a 22/07), foi de R$ 2,61/kg para a prata anã de primeira qualidade (+32% frente ao mesmo período do mês anterior) e de R$ 2,45/kg para a nanica de mesmo perfil (+56% na mesma comparação).

Destaca-se que há uma boa procura pela banana nanica da região, devido à escassez da oferta nas grandes praças produtoras, e os preços poderiam subir ainda mais se não fosse a concorrência com as frutas do Norte de Minas Gerais.

Em meados de julho, o preço da caixa de 22 kg em São Paulo capital estava a R$ 70,89 contra R$ 53,71 no mês anterior, 31,9% mais caro. Para agosto, não se espera grande aumento da oferta de ambas as variedades na região.

Altas também foram verificadas pelo HF Brasil do Cepea em todas as principais regiões produtoras como o Vale do Ribeira, Norte de Santa Catarina, Delfinópolis, Bom Jesus da Lapa, Norte de Minas Gerais e Vale do São Francisco.

No Vale do Ribeira, por exemplo. Lá o preço da banana nanica de primeira qualidade chegou a R$ 2,56 em julho contra R$ 1,86 no mês anterior, uma alta de 37,6%.

 

Cargando...