Exportação global de café sobe 1,3% em junho

Enquanto isso, preços do arábica e do robusta baixaram no mercado europeu

Por |
Brasil é o maior exportador do produto. (foto - Getty Image)

Brasil é o maior exportador do produto. (foto - Getty Image)

02deAgostode2022ás17:39

As exportações de café dos países membros e não-membros da Organização Internacional do Café (OIC) aumentaram 1,3% em junho de 2022, nono mês da safra 2021/2022 (outubro até setembro).

No total, os exportadores embarcaram 11,11 milhões de sacas de 60 quilos em junho deste ano contra 10,97 milhões de sacas registradas no mesmo mês de 2021.

Já as exportações acumuladas da safra 2021/22, entre outubro e junho, somam 98,77 milhões de sacas, alta de 0,5% em relação aos nove primeiros meses da temporada 2020/21, quando foram embarcadas 98,32 milhões de sacas.

Cotações do café

A Bolsa Internacional de Finanças e Futuros de Londres (ICE Futures Europa) para o café robusta encerrou as operações desta terça-feira com cotações mais baixos.

Os preços no mercado futuro londrino acompanharam a desvalorização do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). A alta do dólar contra o real e outras moedas foi fator baixista para o café nas bolsas.

Além disso, ajustes técnicos e realização de lucros pressionaram o mercado.

Os contratos para entrega em setembro/2022 fecharam o dia a US$ 2.027 a tonelada, baixa de US$ 4 a tonelada, ou de 0,2%. A posição novembro/2022 fechou a US$ 2.020 a tonelada, perda de US$ 8, ou de 0,4%.

Temas en esta nota

Cargando...