Brasil ampliará área de soja pela 16ª safra seguida

Previsão da Datagro estima produção potencial de 151,82 milhões de toneladas em 22/23

Por |
Plantações soja devem avançar sobre áreas de cana-de-açúcar e pastagens nesta temporada. (foto - Getty Image)

Plantações soja devem avançar sobre áreas de cana-de-açúcar e pastagens nesta temporada. (foto - Getty Image)

05deAgostode2022ás11:07

A consultoria Datagro prevê incremento de área pelo 16º ano consecutivo para a safra de soja 2022/23 no Brasil. A análise preliminar indica que a área total destinada à cultura deve passar de 41,79 milhões de ha na temporada 2021/22 para 43,02 mi de ha, aumento de 3% e novo recorde para a cultura.

“Vale destacar que esses números são preliminares, e que qualquer reação mais brusca das cotações nos próximos 60 dias pode trazer alteração nessa proporção de aumento, uma vez que há forte predisposição dos produtores em direção à soja”, observa Flávio Roberto de França Junior, coordenador de Grãos da Datagro.

A princípio, considerando a manutenção predominante de positivo nível tecnológico sobre as lavouras, a produção potencial é de 151,82 milhões de toneladas. Em caso de confirmação, esse volume médio seria 20% superior aos 126,58 mi de toneladas da revisada e prejudicada safra colhida neste ano.

Levantamento feito com os sojicultores indica aumento da área em praticamente todo o Brasil, mas de forma mais intensa nos estados da região Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

A soja deve avançar sobre áreas de cana-de-açúcar na região central, sobre áreas de pastagens em todo o País e áreas de abertura de Cerrado, notadamente na região do Matopiba (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia).

Área de milho deve cair

A análise preliminar realizada pela Datagro estima que a área de milho na safra de verão deve cair no Brasil em 2022/23, depois do bom aumento ocorrido neste ano.

A área total da 1ª safra deverá atingir 4,50 mi de ha na nova temporada, 2% inferior aos 4,61 mi de ha colhidos na safra atual. “Apesar da motivação devido aos preços ainda elevados, a limitação acontece por conta da forte alta nos custos de produção”, ressalta França Junior.

Considerando a hipótese de normalidade climática e com utilização de elevado padrão tecnológico, a 1ª safra de milho tem potencial de produção de 25,84 mi de toneladas, 3% superior aos 25,07 mi de t da prejudicada safra colhida em 2022.

Já para a safra de inverno 2023, embora com números muito preliminares, a tendência inicial indica forte elevação na área. No total do País, a projeção é de 18,65 mi de ha, 4% superior aos 18,01 mi de ha deste ano.

Considerando clima regular, a previsão de produção da 2ª safra é de 94,63 mi de t, 2% acima das 92,35 mi de toneladas da safra atual.

No total das duas safras, o Brasil tem previsão de área para 2022/23 de 23,16 mi de ha, 2% acima dos 22,62 mi de ha deste ano, e produção potencial de 120,48 mi de toneladas, 3% superior à revisada e recorde safra atual -- 117,42 mi de toneladas.

Temas en esta nota

Cargando...