Ministro destaca potencial da irrigação no Brasil

País ocupa atualmente a 6ª posição no ranking mundial de maiores áreas irrigadas

Por |
Ministro destaca potencial da irrigação no Brasil
15deJunhode2022ás13:55

A irrigação na agricultura é ferramenta essencial para que o Brasil consolide seu papel de grande produtor de alimentos, em todo o mundo. Em síntese, esse foi o tom do discurso de Marcos Montes, ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), durante live realizada ontem (dia 14), pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

O encontro, entre lideranças e especialista do setor, comemorou o Dia Nacional da Agricultura Irrigada, que é celebrado nesta quarta (dia 15).

Os participantes apresentaram uma visão geral das tecnologias de irrigação no País, bem como desafios para ampliar a produção de alimentos, através da prática, e benefícios sustentáveis.

O Brasil ocupa atualmente a 6ª posição no ranking mundial de maiores áreas irrigadas. China, Índia e Estados Unidos ocupam as primeiras colocações.

Irrigar significa gerar emprego

“Se nós queremos ser o primeiro país produtor e exportador de alimentos, precisamos de tecnologia, principalmente a tecnologia da irrigação. Irrigar significa gerar emprego, significa produzir mais em uma mesma área”, disse Marcos Montes, durante a live.

Para Cléber Soares, secretário-adjunto de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação do Mapa, a irrigação contribui não só para o incremento da segurança alimentar da humanidade, mas também no projeto de uma agricultura sustentável. "É possível produzir até quatro vezes mais alimentos na mesma área quando se usa sistemas irrigados o que contribui para uma grande discussão global que se chama sustentabilidade”, disse. 

Ambos recordaram ainda ações do Governo Federal que visam ampliar a área irrigada nacional. Uma delas é a meta do Programa ABC+ sistemas irrigados para atingir uma área de 3 milhões de hectares, até 2030.

“Quando nós irrigamos, aumentamos a eficiência dos cultivos e consequentemente mitigamos os gases de efeito estufa”, destacou Soares.

Vale lembrar que o Ministério da Agricultura é um dos condutores da Política Nacional de Irrigação e trabalha para o aumento de áreas irrigadas trazendo resiliência ao produtor rural com a conservação da água e do solo.

Até o ano de 2050, o mundo irá demandar o aumento de alimentos na base de 60% e de água, em 40%, segundo aOrganização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO).

Irrigação de ponta

O setor de irrigação é altamente desenvolvido no Brasil. As melhores técnicas existentes já são utilizadas pelos produtores. As principais empresas do setor atuam no país. Temos todas as tecnologias adaptadas à realidade brasileira e os produtores já perceberam o potencial produtivo dessa técnica”, destacou o presidente da CNA, João Martins.

Já a diretora-presidente da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (Ana), Veronica Sánchez, completou que a agência tem "trabalhado nos últimos anos no sentido de disponibilizar de forma segura, em termos de quantidade e qualidade, água não só para agricultura, e em especial a agricultura irrigada que é o nosso maior usuário de recursos hídricos, mas também para todos os usos”.

A irrigação é uma técnica utilizada para suprir as demandas hídricas dos cultivos de forma artificial. A técnica faz parte de um conjunto de outras práticas usadas para garantir a produção econômica de determinada cultura, com o adequado manejo dos recursos naturais, acompanhada de tecnologias como a de plantio direto, as de conservação de água e solo, a de manejo integrado de pragas, entre outras.

Além disso, o uso da tecnologia de irrigação traz vários benefícios para a agricultura e , consequentemente, para o mundo, como aumento de produtividade e mitigação dos efeitos do clima sobre os cultivos.

 

Cargando...