Setor visa Fundo Nacional contra Peste Suína Clássica

Objetivo é coordenar ações de conscientização sobre a vacinação nas zonas não livres

Por |
Crédito da imagem: Governo do Paraná/Divulgação

Crédito da imagem: Governo do Paraná/Divulgação

05deJulhode2022ás16:27

O presidente da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), Marcelo Lopes, voltou a defender a criação do fundo sanitário nacional como ferramenta de combate à peste suína clássica. 

O objetivo é que o fundo, com apoio de todas a instituições do setor, auxilie na coordenação de ações de conscientização sobre a importância da continuidade do plano de vacinação contra a doença, nos 11 estados que compõem a zona não livre (ZNL) brasileira.

A afirmação foi realizada durante reunião, no último dia 1º, com representantes da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) onde o tema foi justamente a campanha de vacinação.

“Conseguimos completar o primeiro objetivo que foi um ponto crucial para iniciar a campanha na ZnL, mas precisamos estar atentos ao que vem pela frente. Agora é o momento de pensarmos em como iremos continuar e viabilizar o fundo nacional”, disse ele. “Sabemos da dificuldade de cada um para viabilizar a arrecadação, mas precisamos unir esforços”, completou.

A continuação citada por ele está relacionada a realização da campanha em Alagoas, finalizada em maio, com a imunização de 120 mil suínos, em quase seis mil propriedade rurais do Estado.

A iniciativa é parte do projeto piloto de implantação do Plano Estratégico Brasil Livre de Peste Suína Clássica (PSC) em Alagoas, lançado em 2021, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e recebeu recursos público e privado de cerca R$ 3 milhões. 

Produtores locais defendem vacinação

Os resultados alcançados com o projeto piloto no Estado, por sinal, foram apresentados durante a reunião, pela diretora técnica da ABCS, Charli Ludtke, incluindo depoimentos de produtores locais reforçando a importância da campanha para suinocultura nacional.

O diretor do Departamento de Saúde Animal (DSA), Geraldo Moraes, também durante o encontro, defendeu a construção do fundo sanitário nacional, assim como Marcelo, e pediu que o tema seja debatido e avaliado no decorrer das próximas reuniões, com o apoio de todas as instituições.

Cargando...