Navio com grãos zarpa da Ucrânia após 158 dias de guerra

Carregamento de milho deixou o Porto de Odessa com destino a Beirute, no Líbano

Por |
O navio Razoni, de bandeira de Serra Leoa, saiu de Odessa com uma carga de milho, com destino a Beirute, no Líbano. (foto - Ministério da Infraestrutura da Ucrânia)

O navio Razoni, de bandeira de Serra Leoa, saiu de Odessa com uma carga de milho, com destino a Beirute, no Líbano. (foto - Ministério da Infraestrutura da Ucrânia)

01deAgostode2022ás11:03

O Ministro de Infraestrutura da Ucrânia, Oleksandr Kubrakov, confirmou pelo Twitter que um navio carregado de grãos deixou o deixou o porto de Odessa nesta segunda-feira (1°).

O primeiro carregamento de grãos a zarpar do país desde o dia 24 de fevereiro, há 158 dias, quando a Rússia invadiu a Ucrânia.

O movimento cumpre parte do acordo para desbloquear os portos do Mar Negro da Ucrânia que foi assinado há 10 dias em Istambul, na Turquia, sob mediação do governo turco e da ONU (Organização das Nações Unidas).

"O primeiro navio de grãos desde a #AgressãoRussa deixou o porto. Graças ao apoio de todos os nossos países parceiros e da ONU [Organização das Nações Unidas], conseguimos implementar plenamente o acordo assinado em Istambul", escreveu na mídia social.

O país é um grande produtor de trigo, milho e outros grãos e estima-se ter mais de 20 milhões de toneladas retidas pelo conflito.

"O desbloqueio dos portos proporcionará pelo menos US$ 1 bilhão em divisas para a economia e uma oportunidade para o setor agrícola de planejar a semeadura do próximo ano", disse Kubrakov em um comunicado separado divulgado pelo seu ministério a agencias internacionais de notícias.

Segundo o ministro ucraniano, outros 16 navios já estão esperando sua vez no Porto de Odessa.

Ainda segundo agência de notícias internacionais, o Kremlin elogiou a notícia sobre: "muito positiva". O navio Razoni, de bandeira de Serra Leoa, zarpou de Odessa com uma carga de milho, com destino a Beirute, no Líbano.

Cargando...