Governo vai retomar tarifa de 28% para importação de muçarela

Abraleite garantiu ter a confirmação do Ministério da Economia sobre fim da isenção

Por |
Governo vai retomar tarifa de 28% para importação de muçarela
11deMaiode2022ás15:53

O Ministério da Economia vai retomar a tarifa de 28% para importação de queijo do tipo muçarela em atendimento a demanda do setor leiteiro. A informação foi transmitida em primeira mão ao Agrofy News Brasil pela Abraleite.

O presidente da entidade, Geraldo Borges, recebeu juntamente com a deputada e ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina, a confirmação do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre a revogação da Resolução 31 do Gecex, que zerou a alíquota de importação de queijos muçarela em meio a sete produtos agropecuários em março

“A Abreleite lutou muito por esse feito durante 48 dias e agradece a todos parlamentares, as entidades que foram parceiras e todos os que contribuíram neste pleito. Por fim o ministro da Economia, Paulo Guedes, sua equipe e o Gecex tomaram a decisão certa em retirar os queijos muçarela da medida, retornando a alíquota de importação de 28%”, disse Borges.

Segundo ele, a medida traria muitos prejuízos ao setor e seria sem efeito algum para redução da inflação dos alimentos, como era a motivação do Gecex e do Ministério da Economia. 

Imposto de importação

A pasta aprovou a redução a 0% da alíquota do Imposto de Importação de sete produtos integrantes da cesta básica dos brasileiros a fim de atenuar a pressão inflacionária gerada pelo conflito entre Rússia e Ucrânia até 31 de dezembro de 2022.

A isenção seria aplicada para compras externas de café moído, margarina, queijo muçarela, macarrão, óleo de soja, etanol e açúcar. A redução se deu pela inclusão desses produtos na Lista de Exceções à TEC do Mercosul (Letec) e estão mantidas para os demais produtos, com exceção da muçarela.

As alíquotas previamente aplicadas para estes itens eram de 9% para café moído, 10,8% para margarina, 28% para queijo, 14,1% para macarrão, 16% para açúcar e 9% para óleo de soja.

O Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) do Ministério da Economia considerou que o impacto nos custos de transporte atinge de forma transversal uma parcela significativa dos bens consumidos pela população brasileira.

Foram priorizadas, nesse sentido, mercadorias com peso relativamente maior nas cestas de consumo da população e para os quais a inflação acumulada nos últimos 12 meses tenha tido significativa variação positiva.

 

Cargando...