Produtor rural é preso em investigação por ataque de drone a petistas

Apoiador de Bolsonaro, suspeito teria sido preso por compra ilegal de arma de fogo

Por |
Imagem mostra o drone que foi usado para jogar "esgoto" em participantes. (captação de vídeo)

Imagem mostra o drone que foi usado para jogar "esgoto" em participantes. (captação de vídeo)

06deJulhode2022ás10:51

O produtor rural Rodrigo Luiz Parreira, suspeito pelo ataque com um drone a apoiadores de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), foi preso, no último sábado, em Uberlândia, Minas Gerais.

O Ministério Público Federal (MPF) e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais (Sejusp) afirmaram que a prisão não tem relação com o ataque.

Segundo informações divulgadas no site Fórum”, ele teria sido preso por conta da compra ilegal de arma de fogo, descoberta durante as investigações.

O ataque com o drone aconteceu no dia 15 de Junho, na Universidade do Triângulo Mineiro (Unitri) e atingiu apoiadores do PT, que aguardavam o encontro entre Lula e Alexandre Kalil (PSD).

Os participantes afirmaram terem sido atingidos por 'água de esgoto' lançada por um drone que sobrevoou o local naquela tarde e pediram indenizações à Justiça.

O evento oficializou a aliança entre o ex-prefeito de Belo Horizonte e pré-candidato ao governo de Minas Gerais e o petista, pré-candidato à Presidência da República.

No dia do evento, a Polícia Militar deteve em flagrante três homens: Charles Wender Oliveira Souza, Daniel Rodrigues de Oliveira, além de Parreira. Segundo os agentes, o trio não tinha autorização para operar o equipamento e o caso foi encaminhado ao MPF.

Bolsonarista

Parreira está preso no Presídio 1 de Uberlândia mas não pelo caso do drone e, sim, pela aquisição irregular de arma de fogo. A descoberta da compra irregular da arma foi feita durante as investigações sobre o ataque ao evento petista. 

Apoiador declarado do presidente da República, Jair Bolsonaro, ele foi alvo de ação de busca e apreensão na sexta-feira (1º). Segundo o site da Revista Fórum, ele já tinha condenações na Justiça pelos crimes de roubo e estelionato.

Cargando...