Brasil tem receita recorde na exportação da carne bovina em julho

Segundo balanço da Secex, receita de US$ 1,09 bi é a maior da história

Por |
Volume exportado de janeiro a julho é maior da série da Secex. (Foto: CNA)

Volume exportado de janeiro a julho é maior da série da Secex. (Foto: CNA)

04deAgostode2022ás11:45

O Brasil atingiu recorde em receita com as exportações de carne bovina in natura no mês de julho, somando US$ 1,09 bilhão. Na comparação com o mesmo período de 2021, a alta é de 21,38%. 

Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) e revelam que o país atingiu a maior receita da história.

Segundo análise do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) o bom desempenho das exportações da carne bovina é reflexo da alta competitividade e da dependência do mercado chinês do produto nacional.

Em julho, a receita com as exportações cresceu 5,15% com relação ao mês anterior. 

Volume também é destaque

Já em volume, o Brasil exportou 167,29 mil toneladas, avanços de 9,59% na comparação com junho e de 0,60% em relação a julho de 2021.

Com isso, registrou o segundo melhor mês de julho da história, atrás apenas do registrado em 2020, quando os embarques totalizaram 169,25 mil toneladas.

De janeiro a julho de 2022, o volume exportado foi de 1,099 milhão de toneladas, o maior da série da Secex. 

Oscilação no mercado Interno chegou a R$ 19,25/arroba

No mercado interno, os preços do boi gordo oscilaram em julho de acordo com Indicador CEPEA/B3. A cotação mínima foi de R$ 314,75 registra no dia 1º e a máxima de R$ 334,00 no dia 11, atingindo uma diferença de 19,25 Reais/arroba dentro do mês.

No acumulado do mês, entre os dias 30 de junho e 29 de julho, o Indicador avançou 1,70%, encerrando o período a R$ 325,70.

A média mensal, por sua vez, foi de R$ 324,41, 2,03% acima da do mês anterior, mas 7,03% abaixo da de julho de 2021, em termos reais (os valores foram deflacionados pelo IGP-DI de junho).

Cargando...