Plano ABC+ reúne representantes de todos os estados do Brasil

Primeira fase da iniciativa mitigou cerca de 170 milhões de toneladas de dióxido de carbono

Por |
Plano ABC+ reúne representantes de todos os estados do Brasil
06deMaiode2022ás14:51

 

A primeira Reunião Nacional do Plano ABC+, que aconteceu em Brasília nesta semana, contou com a presença de representantes de todos os estados do Brasil. Os mais de 80 participantes integram os Grupos Gestores Estaduais, colegiados formados por diversas instituições ligadas ao setor agropecuário, responsáveis pela elaboração e execução dos respectivos Planos de Ação Estadual (PAE).

A coordenadora-Geral de Mudanças Climáticas, Florestas Plantadas e Agropecuária Conservacionista, Soraya Araújo, explica que dentro do aspecto de governança do Plano ABC para o decênio 2020-2030 ABC+, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estabeleceu como sua principal estratégia a revitalização dos grupos estaduais alinhados ao Plano ABC+, mas customizados à realidade de cada unidade federativa.

“Esta primeira reunião com os gestores estaduais foi o pontapé para a sensibilização, mobilização e engajamento dos integrantes da rede, com foco nos resultados esperados para o Plano ABC+ até 2030”, declarou Araújo.

Durante os dois dias foram realizadas apresentações buscando a interação com os atores locais, a troca experiências exitosas de implantação das ações do Plano ABC (1ª fase) nos estados e a orientação quanto à condução operacional para elaboração e execução das ações do PAE.

De acordo com Fernando Costa, representante do grupo gestor de Minas Gerais, é importante que as informações, tecnologias e capacitações sobre agricultura de baixo carbono cheguem com o “sotaque” de cada região. “Além de trabalharmos para que o Brasil alcance as metas de mitigação de gases de efeito estufa, é muito mais importante falarmos da adaptação do processo produtivo agropecuário. Mais ainda de colocar todos nós de forma harmonizada nesta perspectiva de crescer esta política pública tão importante e de igualar todos conforme as particularidades de cada estado dentro desta agricultura de baixo carbono”, destacou ele.

Visando implementar esse novo processo de governança e monitoramento dos grupos gestores, a Coordenação Geral de Mudanças do Clima - CGMC, do Departamento de Produção Sustentável e Irrigação, da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação do Mapa, criou a Coordenação de Gestão e Inteligência em Sustentabilidade a COGIS.

Conheça o Plano ABC+

Orientada por comprovações científicas, a atuação do ABC+ foi ampliada para reduzir a emissão de carbono equivalente em 1,1 bilhão de toneladas até 2030 a partir de oito tecnologias:

Recuperação de pastagens degradadas

Sistema de plantio direto

Sistemas de integração

Florestas plantadas

Sistemas irrigados

Bioinsumos

Manejo de resíduos da produção animal

Terminação intensiva

Para avançar na conservação do meio ambiente enquanto produz, o foco é uma abordagem integrada da paisagem das áreas produtivas, o que consiste em olhar a propriedade não apenas como produtora de alimentos, mas levando em consideração toda a sua paisagem ao redor de forma sistêmica com o cumprimento ao Código Florestal; a saúde do solo; a conservação de água e de toda a biodiversidade. Assim, a abordagem integrada ainda possibilita a valoração econômica dos serviços ambientais gerados pelos ecossistemas durante a produção agropecuária e também se presta ao equacionamento do ambiente rural, especialmente em relação ao ordenamento do território. 

O Plano ABC+ é a segunda etapa do Plano ABC, que foi realizado entre 2010 e 2020, e trouxe resultados para além do previsto, mitigando cerca de 170 milhões de toneladas de dióxido de carbono equivalente em uma área de 52 milhões de hectares, superada em 46,5% em relação à meta estabelecida.

 

Cargando...