Retração de compradores reduz preços do açúcar e do etanol

Ritmo lento marca negociações nos primeiros dias de junho

Por |
Retração de compradores reduz preços do açúcar e do etanol
14deJunhode2022ás18:16

Fatores econômicos, como inflação e juros altos, e políticos, como a PLP do ICMS sobre combustíveis, esfriaram as negociações dos principais derivados de cana-de-açúcar entre 6 e 10 de junho, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Deste modo, os preços tanto do etanol como do açúcar cristal tiveram ligeiras baixas no mercado spot do Estado de São Paulo, principal produtor da federação.

Os preços do açúcar cristal recuaram nos últimos dias no mercado spot do estado de São Paulo. Após iniciarem a semana passada na casa dos R$ 129,00/saca de 50 kg, operam na casa dos R$ 127,00/saca de 50 kg, patamar que não era observado desde meados de agosto/21, em termos nominais.

Segundo pesquisadores do Cepea, a queda dos preços esteve atrelada à flexibilidade de algumas usinas, que baixaram os valores de suas ofertas, em especial para o cristal Icumsa 180, açúcar com maior volume disponível para as negociações no spot.

A oferta do açúcar cristal Icumsa 150, por sua vez, esteve mais restrita, e os preços, firmes. Pelo lado das compras, inflação e juros elevados têm desestimulado as indústrias, uma vez que as aquisições no varejo se retraem e o custo de carregar estoques aumenta. 

Etanol

A pequena demanda pelo etanol e a incerteza da mudança tributária relacionada ao ICMS deixaram o mercado do biocombustível em ritmo lento na última semana.

Segundo pesquisadores do Cepea, boa parte dos compradores seguiu adquirindo apenas pequenos volumes, ao passo que muitos vendedores estiveram firmes nos preços.

Entre 6 e 10 de junho, o Indicador CEPEA/ESALQ semanal do hidratado foi de R$ 3,0840/litro, ligeira queda de 0,07% frente ao período anterior. No caso do anidro, houve redução de 1,32%, com o Indicador CEPEA/ESALQ fechando em R$ 3,5738/litro.

Cargando...