SLC Agrícola estima produtividades menores devido ao clima

Empresa prevê redução em volume por área para milho e algodão, mas alta em soja

Por |
Colheita de algodão em unidade da SLC Agrícola. (foto - SLC Agrícola)

Colheita de algodão em unidade da SLC Agrícola. (foto - SLC Agrícola)

07deJulhode2022ás15:18

A SLC Agrícola divulgou, hoje, as revisões de suas estimativas de produtividade para as culturas de milho e algodão, além de ter apresentado incremento nos resultados de soja.

O grupo é o maior do Brasil em área plantada com 672,4 mil hectares plantados na safra 21/22 em sete estados brasileiros.

A oleaginosa é a única cultura que já teve a colheita finalizada nesta temporada, atingindo 3.994 kg/ha, 6,1% superior ao orçado e 31,7% superior à média nacional apresentada pela Conab.

Já a previsão para o algodão primeira-safra passou de 1.871 kg/ha (orçado) para 1.692/ha, apresentando declínio de 9,6%. O algodão segunda-safra teve ajuste de 1.804 kg /ha para 1.404 kg/ha, 22,2% de queda em relação ao orçado.

O milho segunda-safra caiu de 7.714 kg/ha para 6.606/ha, sendo 14,4% inferior ao orçado.

Segundo o comunicado, as perdas de produtividade do algodão (primeira e segunda safra) e Milho (segunda safra) foram ocasionadas pelo déficit hídrico e temperaturas atípicas na Bahia e Mato Grosso.

Custos

Para a safra 2022/23, em relação ao custo por hectare, a companhia já realizou a compra de parte dos principais insumos. Até o presente momento, foi adquirido 84% da necessidade para o Cloreto de Potássio, 64% dos fosfatados, 57% dos nitrogenados e 83% dos defensivos. O custo por hectare por cultura ainda está em formação.

Dessa forma, as estimativas por cultura deverão ser divulgadas em novembro de 2022, após aprovação do orçamento junto ao Conselho de Administração.

Temas en esta nota

Cargando...