Preço do leite pago aos produtores tem alta de 20,6% em 2022

Índice encerrou junho somando quinto aumento consecutivo e média nacional de R$ 2,68 o litro, segundo Cepea/USP

Por |
Preço do leite pago aos produtores tem alta de 20,6% em 2022
01deJulhode2022ás15:00

O preço do leite captado em maio e pago aos produtores em junho registrou novo aumento em 2022, desta vez de 5,3%, frente ao período anterior, de acordo com balanço divulgado nesta quinta (dia 30) pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP. 

Trata-se da quinta alta consecutiva no preço pago ao produtor, chegando a R$ 2,6801/litro na “Média Brasil” líquida do Cepea. No acumulado desde janeiro, o leite no campo soma valorização real de 20,6% (valores deflacionados pelo IPCA de maio/22).

De acordo com o Cepea, alta no preço está relacionada com a menor produção no campo, explicada pelo período de entressafra da produção e ainda relacionado ao efeitos do fenômeno climático La Ninã, que afetou pastagens e interferiu na alimentação do rebanho (e consequentemente na produção de leite).

Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o volume de leite cru industrializado pelos laticínios brasileiros diminuiu 10,3% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2021.

Com isso, as indústrias de laticínios seguem em disputa pela compra do leite cru, matéria-prima para a produção de lácteos, para tentar evitar capacidade ociosa de suas plantas. 

Perspectivas de preços firmes

A expectativa do setor é de que os preços no campo sigam firmes, à medida que a oferta continuou baixa em junho. O levantamento do Cepea mostra que, em Minas Gerais, o preço médio mensal do leite spot subiu fortes 26,2% de maio para junho, em termos reais, chegando a R$ 3,80/litro na média mensal.

Grande parte desse aumento ocorreu da primeira para a segunda quinzena do mês, quando o preço médio subiu 20,8% e atingiu R$ 4,16/litro. Com a matéria-prima mais cara e estoques enxutos, os derivados lácteos seguiram fortemente valorizados em junho. De acordo com a pesquisa do Cepea/OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), na negociação entre laticínios e canais de distribuição do estado de São Paulo, os preços médios mensais do leite UHT e da muçarela avançaram quase de 18% de maio para junho.

 

Cargando...